Quarta Notícia

Publicado por Lorem Ipsum em 13/12/2017 às 12h40

 Saiba como proteger os seus equipamentos contra raios

Com um dos maiores índices de incidência de descargas atmosféricas do mundo, o Brasil registra anualmente cerca de 50 milhões de ocorrências de raios e relâmpagos em seu território, de acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Saiba mais sobre o assunto e veja dicas de como proteger os seus equipamentos eletrônicos contra esse fenômeno.

Descargas atmosféricas no Brasil

O Brasil registra anualmente cerca de 50 milhões de ocorrências de raios em seu território. Isso ocorre devido à posição geográfica do país, que está localizado na zona tropical do planeta, área onde o clima é mais quente e, deste modo, favorável à formação de raios e tempestades. Pesquisas indicam que há aumentos de incidência de descargas elétricas em áreas urbanas devido à ação de fatores como a poluição e o aumento de temperatura. Esse tipo de fenômeno causa não somente prejuízos econômicos, mas também ameaças à população, podendo provocar ferimentos, graves lesões e até a morte. No período de 2000 a 2014, segundo o INPE, foram contabilizados 1.789 óbitos causados por acidentes envolvendo raios. As regiões Norte, Sudeste e Centro-Oeste concentram o maior número de ocorrências.  O verão costuma ser a estação mais chuvosa e, por consequência, possui a maior incidência de descargas elétricas.  

Como proteger os seus equipamentos eletrônicos contra raios

Por estarem ligados à rede elétrica, os equipamentos eletrônicos estão suscetíveis a picos de tensão, seja de ordem física ou natural, neste caso, descargas elétricas, mais conhecidas como raios.

Quando um raio atinge um local próximo a uma rede elétrica, ele descarrega uma grande quantidade de eletricidade, que percorre fiações até o momento de encontrar um aterramento. É aí que ele pode destruir a fiação e aparelhos eletrônicos que estiverem plugados na tomada. A baixa ou falta de energia não danifica os equipamentos; isso pode ocorrer no retorno da eletricidade, quando ela normalmente possui uma voltagem maior.

Dado o contexto, como proteger os equipamentos eletrônicos em caso de descargas elétricas?

Ter uma instalação elétrica adequada é o primeiro passo para evitar que os aparelhos sejam danificados. Qualquer defeito ou má instalação os torna mais vulneráveis a ocorrências de descargas atmosféricas. Contrate um bom eletricista e certifique-se de que ele utilize materiais certificados e realize a instalação e a manutenção de maneira correta.

O ideal é que cada aparelho seja conectado a uma tomada individual, sem o uso de réguas ou adaptadores do tipo benjamim. A sobrecarga de equipamentos ligados a uma única fonte pode ser prejudicial em caso de queda de raios.

Realizar o aterramento da fiação elétrica da sua residência ou empresa é fundamental para a proteção dos seus aparelhos eletrônicos. Atualmente, no Brasil, esse procedimento é obrigatório. No aterramento, é instalado um cabo de cobre no solo, de maneira que ele possa descarregar as tensões atmosféricas e estáticas, facilitando e otimizando o funcionamento de outros dispositivos de proteção, como disjuntores. Esse processo pode ser aliado à instalação de um DPS, equipamento que protege a rede elétrica contra raios e variações de tensão.

Existem, ainda, equipamentos que são comprovadamente resistentes à descarga atmosférica, como por exemplo, os videoporteiros Intelbras. Nesse caso, os aparelhos contam com proteção contra transientes atmosféricos que tem como base os sistemas usados em centrais telefônicas (PABX) desenvolvidos e aprimorados por nós. Esse sistema de proteção baseia-se em protetores passivos e ativos, utilizando desde centelhadores a gás até os protetores à base de silício (TVS).

Categoria: Quarta Notícia

Enviar comentário

voltar para Notícias

bdt b02|left fwR bsd b01s uppercase|left fwR show c05n bsd b01s uppercase|||icon-footer|news login bdt b02|c05|b01 c05 bsd|news login c05|c05|signup|content-inner||